14.11.07

HOMEM DE 40, MULHER DE 20

Sem detalhar muito, há professores que penetram aqui e as elites sempre se encontram, os exemplos a seguir são mera ilustração – verdadeira: tenho um amigo que se casou três vezes, na primeira com mulher da mesma idade, ou par de anos mais nova. Dois filhos e poucos anos depois meu amigo, charmoso professor universitário, trocou a mulher por uma aluna, ele com 34, ela com 20, ninguém notou diferença de idade, foi a relação professor-aluna, ainda mais uma caloura, que provocou certo frisson. O casamento durou bons 13 anos, acabou porque ela queria filhos, ele alegava que já os tinha, a moça partiu para a produção independente. Pouco depois meu amigo casou-se com nova aluna, agora ele tem 48, ela tem a metade exata, 24. Novamente a diferença de idade não provocou tanto alvoroço, o fato a estranhar desta vez é que a terceira, embora tenha 20 anos menos que a primeira e 10 menos que a segunda, é certamente a menos bonita e interessante das três. Conhecendo como conheço meu charmoso amigo, desconfio que ele, por mais incoerente que isso pareça, não gosta de casamento. Gosta é de ter companhia e sabe, desde já, que a nova moça logo será futura-ex. E o que isso tem a ver com o tema deste post, que atende novamente a pedidos? Ainda não sei, não sou autoridade nesse assunto, apenas observo. Sem desmerecer a coragem de nosso personagem – sim, porque pra desfazer um casamento e encarar outro logo em seguida é preciso peito – e mesmo sabendo que o maior orgulho masculino é se exibir com carne nova, sei que quem fez as escolhas não foi ele, em nenhum dos casos. E querer uma garota de 24 aos 48 é bem normal, ser escolhido aos 48 por uma de 24 é coisa bem diferente. Claro está que o poder é afrodisíaco, seja o poder do dinheiro, o poder da fama e até o poder do intelecto. Meu amigo não é rico nem famoso, já disse aqui que é um mero funcionário da universidade, mas é um intelectual brilhante, certamente o charme do professor é o atrativo maior. Que o poder compra boa companhia ninguém duvida, aí estão as falsas louras que engravidam de astros do futebol, as modelos-atrizes que conseguem ponta na novela com o teste de sofá, as belíssimas garotas do tempo amantes do chefe do telejornal, a jornalista que conquista vida fácil depois de uma rapidinha com um senador e até a campeã de todas, essa engravidou do maior astro do rock mundial e depois ainda garantiu vaga de apresentadora com cachê milionário, casando com o feio e baixinho chefão da emissora de TV – mas isso não é amor, é oportunismo mesmo, pra ser educada e não evocar a mais antiga das profissões. Voltando ao nosso exemplo, porque escolheu ela homem tão mais velho? Sem citar possíveis motivos freudianos, podemos afirmar que em primeiro lugar há o já citado encanto pelo poder. Assim como ele incha o peito ao exibir a aluna-menininha, ela empina o nariz pras amigas ao exibir o professor-troféu. Em segundo lugar vem a incompetência de certos machos jovens, mais preocupados com a quantidade do que com a qualidade, não duvido que meu amigo professor seja bem mais eficiente que os concorrentes alunos entre os lençóis. E chegamos a um ponto importante: meu amigo não se esquivará de umas aulinhas também na cama. O problema é a dificuldade em se livrar da pele de mestre, mesmo quando a gatinha de 20, passando dos 30, já estiver pós-graduada. Os encantos intelectuais do mito-professor de ontem vão se tornar defeitos do homem de hoje, ela escolheu, ela vai cair fora. Talvez faça como outra amiga minha, bem mais ousada, também professora universitária: casou-se com um aluno 18 anos mais novo. O casamento já dura 20 e ela explica: "fui professora, mas das generosas, das que aprendem vendo o aluno crescer. Acabamos crescendo juntos".

18 comentários:

rm disse...

Uau, falar mais nada, vai ficar parecendo "rasgação"...

Só um pequeno detalhe: fala pro seu amigo professor que se ele não estiver aguentando a gata de vintinhos, segundão qualquer coisa aí... rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Anna Rachel disse...

Olá, Luciana!

Ontem passei rapidamente por aqui, voltei hoje para ler com calma os comentários sobre os ciúmes. Ia publicar um lá, mas aí encontrei outro texto, ainda mais interessante.
Só para comentar os dois temas, repare que, tudo indica, não haverá reação violenta quando a moça que hoje tem 24 decidir partir pra outra lá pros 34, deixando pra trás o senhor de 58.
Você bem observou que o professor, sendo intelectualmente brilhante, sabe desde já que a condição atual deve ser passageira. Aliás, deve ser exatamente o que ele espera, também acredito que homens assim não gostam do casamento, que é coisa que se constrói junto, exige investimento. Portanto, provavelmente dará de ombros, fingindo indiferença.
Mas voltando ao tema de hoje, o que mais me chamou a atenção foi exatamente a observação sobre a incompetência dos machos jovens. Mesmo começando a vida sexual cada vez mais cedo, os homens custam a aprender as lições básicas dos prazeres preliminares, muitos até sofrem de ejaculação precoce. Um homem mais experiente já aprendeu as lições básicas com uma mulher. E por isso o homem é, certamente, muito mais interessante aos 40 do que aos 20! O problema é que o homem de 40 chegará aos 60 quando a mulher atingir os 40, no auge de seu poder sexual. Questões culturais (e de reprodução da espécie, claro) ainda impedem a ordem natural das coisas, mas tudo indica que é mais factível uma mulher de 40 com um homem de 20, do que o contrário. Talvez isso explique porque o casamento de sua amiga deu tão certo.

E para não deixar em branco, registro aqui que são muito bons os trabalhos do Scott McCloud que você publicou, recomendo aos que passarem por aqui, é mesmo interessante e muito divertido.

Um abraço a todos,

Anna Rachel - Brasília

Rafael disse...

Prezadas senhoras,

Serve um homem de 33, a idade de Cristo? Já deu pra aprender umas coisinhas.

"Casa bem" com uma inexperiente de 20 e, melhor ainda, com uma experiente de 40!

Precisando estabelecer a ordem natural das coisas, podem contar comigo!


Aguardo retorno,


Atenciosamente,


Rafael

Cláudia Lins disse...

Rafael,

Você é sempre assim, engraçadinho, ou está a perigo mesmo? rsrsrs

Beijo
Cláudia

rm disse...

Pô, LG começou a apelar, tudo por uns pontinhos de ibope...

Quando li "Homem casa com cadela", achei que era um quarentão casando com uma vintinha, mas não, era um taradão zoofílico mesmo...

Hahahahahahahahahahahahahahhahah, mas pelo menos ganhou um pão... e doce... Ai, vou ter que para, tá dando dor de barriga de tanto rir...

Luciana G. disse...

Anna,
Que bom que você foi lá checar os trabalhos do McCloud! Amélie também esteve por lá, é realmente difícil de parar, né?
Olha, vejo que você é, também, boa observadora. Quanto à mulher de 40 com homem de 20, tenho cá minhas dúvidas, mas talvez porque não tenha muita paciência como professora rsrsrs

Rafael,
A idade de Cristo é bem interessante sim. Mas desconfio que a Cláudia está certa: tanto gracejo deve ser porque estás a perigo, não? Como um guapo na casa dos 30, no auge das forças, digamos assim, e já com certa experiência, "não consegue ninguém?" Ou, como desconfia a Amélie, você mente a idade?

RM,
apenas tu notaste a analogia?rsrsrs

Rafael disse...

Tô a perigo, gente,
Tô a perigo...

E tenho muitos defeitos, mas tenho também (algumas, poucas)qualidades...

É a coisa mais estranha, este é o único lugar que conheço onde uma pessoa se sente pior que os outros só porque é mais nova...

Fernando H. disse...

Notei um certo silêncio aqui hoje...
Véspera de feriado? Não creio.

Os apelos do Rafael não surtem efeito e ninguém mais tem dúvida de que são as mulheres que escolhem.

Mas os homens são assim tão disponíveis, escolhíveis e descartáveis? A mocinha escolhe, usufrui e depois chuta? Será? Porque então sobram mulheres reclamando que faltam homens?

Boa noite para todos, bom feriado.

rm disse...

Ei Luciana,

Mandei um "presentinho" para você via é-mail. É modesto e humilde, mas de coração. Espero que goste.

MARCOS ROCHA disse...

Olá, pessoal:

Vou dar uma contribuição curta e grossa ao debate que, parece, não emplacou. A questão não tem nada a ver com idade ou vigor físico ou com "o auge do poder sexual da mulher quando chega aos 40", como afirmou uma das debatedoras, o que, aliás, é duvidoso. Conheço grandes amantes antes e depois de completadas essas quatro dezenas de anos.
Além do mais, depois que inventaram o Cialis, o Viagra e o Levitra, essa questão, no que se refere ao desempenho masculino, foi vigorosamente superada (em tempo: eu ainda não estou precisando de usar tais afrodisíacos, embora não me furte de fazê-lo quando e se chegar a hora -- rs rs rs). Se alguém duvidar, test-drives podem ser feitos. Com muito prazer, acrescente-se. Rs rs rs.
Aliás, a tal questão já estava superada muito tempo antes,como mostra o exemplo de homens de cabeças boas e que souberam viver intensamente o seu tempo, como Chaplin, pai aos 60 e tantos anos, e Picasso, garanhão até mais de 80.
A questão, pois, não tem nada a ver com idade cronológica, nem mesmo com vigor físico. Mas, sim, com a capacidade de homens e mulheres se entregarem de corpo e alma aos seus relacionamentos, seja ele qual for, em qualquer época de suas vidas.
E a traição ou o ciúme está nesse contexto, também. Quatro dias intensamente vividos podem marcar para sempre e significar algo muito mais forte do que anos de mesmice e monotonia.
Aconselho a todos a assistirem a um filme que é uma obra-prima e que mostra de uma forma muito emocionante que traições, às vezes, valem a pena: "As Pontes de Madison", do Clint Eastwood, com o próprio e a Meril Streep. Filme que, por sinal, tem uma trilha sonora belíssima e a música-tema é de autoria do próprio Clint.
Abraços da todos.

Maros Rocha
14/11 - 21:10

rm disse...

Complementando a aula de comportamento sexual dada pelo MR: aliás não era a toa que o cara se chamava Picasso...

rm disse...

Olhem aqui.

Agora que fui ler direito os comentários e a verdade verdadeira é que o Presidente acabou com as "poderosas" ontem e hoje. As que tiveram coragem ficaram só nos rodeios e algumas (alô alô Amélie e Marilú) sequer apareceram. Nao faltou debate não. Faltaram argumentos do lado de lá.

As duas perguntas do Presidente continuam sem resposta:

!) Se são elas que escolhem, por que escolher logo os quarentões (presente e escolhido)?

2) E "porque então sobram mulheres reclamando que faltam homens?"

Suellen Regina disse...

Boa noite a todos!

Primeiramente, só entenderá o caso quem realmente viver ou viveu uma experiencia parecida, eu vivo um caso parecido, e posso garantir que a idade nao implica em querer ou nao estar com a pessoa, o coração na ve idade, claro, qdo é verdadeira a relação entre ambos, porém, nunca caiam na asneira de pensar que no amor entre idades diferentes não há diferenças.. no inicio tudo são flores com o passar do tempo as diferenças da idade vão surgindo querendo nós ou não elas são obrigadas a se deixarem transparecer por que na verdade sempre existiram, so estavam impedidas de serem vista, estavam cobertas pelas vendas do amor, claro que nao necessáriamente é preciso o amor acabar ou diminuir para que as diferenças sejam vistas, para isso só é necessário o tempo a convivencia.. e a harmonia só dependerá do tamanho e da veracidade do amor!! se ele realmente existir ele passa por cima de qq diferença, e qq preconceito social.. tenham serteza de uma coisa não existe essa de trofel o amor a paixão entre seres humanos existe independente de idade!

""amem mais"" ""é preciso amar as pessoas como se não houvese o amanhã""

beijos a todos de uma mulher de 21 que é muito feliz com um homem de 43! ;)

Suellen Regina disse...

Boa noite a todos!

Primeiramente, só entenderá o caso quem realmente viver ou viveu uma experiencia parecida, eu vivo um caso parecido, e posso garantir que a idade nao implica em querer ou nao estar com a pessoa, o coração na ve idade, claro, qdo é verdadeira a relação entre ambos, porém, nunca caiam na asneira de pensar que no amor entre idades diferentes não há diferenças.. no inicio tudo são flores com o passar do tempo as diferenças da idade vão surgindo querendo nós ou não elas são obrigadas a se deixarem transparecer por que na verdade sempre existiram, so estavam impedidas de serem vista, estavam cobertas pelas vendas do amor, claro que nao necessáriamente é preciso o amor acabar ou diminuir para que as diferenças sejam vistas, para isso só é necessário o tempo a convivencia.. e a harmonia só dependerá do tamanho e da veracidade do amor!! se ele realmente existir ele passa por cima de qq diferença, e qq preconceito social.. tenham serteza de uma coisa não existe essa de trofel o amor a paixão entre seres humanos existe independente de idade!

""amem mais"" ""é preciso amar as pessoas como se não houvese o amanhã""

beijos a todos de uma mulher de 21 que é muito feliz com um homem de 43! ;)

Anônimo disse...

Bom, li alguns comentários.
... Bom tenho 52 anos.Me casei aos 22, com um colega de faculdade da mesma idade. Vivemos 24 anos juntos, com muita paixão, e envolvimento, e fazíamos bastante sexo, também após os 40... mas a qualidade de nossa relação sexual é que melhorou muito após os 40. Ele faleceu aos 44 em um acidente. (Há 8 anos). Depois tive alguns namorados, alguns mais velhos e outros mais novos que eu.
Não penso que o auge seja aos 40!
Atualmente me relaciono com um homem 10 anos mais novo. Transamos de duas a tres vezes por semana. Não perdi nem um pouco o tesão pela idade. Nado desde pequena e tenho um corpo bonito,e me considero uma mulher atraente. Paixão não depende realmente de idade, mas de uma química entre os dois, etc. Quando somos mais novos ficamos cheios de história para se entregar a uma relação sexual... sobre o que o outro vai pensar, como ele me vê, etc... isso se chama insegurança. que com a idade não importa mais. Depois dos 40 somos mais libertos destes preconceitos. Ter uma relação após o segundo encontro não significa pressa, mas uma reação ao tipo de envolvimento criado. Penso que apesar do homem não querer se envolver numa relação estável, é um pouco de machismo e querer seguir "tendências" de moda...pois é moderno ser livre. Mas no fundo todos querem uma união estável... mas é preciso saber não deixar cair na rotina, se não um dos dois estará procurando "extras"... as pessoas ficam juntas quando é bom para as duas partes. Reinventar o sexo, fazer progamas diferentes, interessar-se nos afazeres de seu companheiro(a), criar cumplicidade, confiança, e sobretudo rechear esta convivência de muita alegria e bom humor... se não a relação fica sem graça!!! Mas na verdade não há uma receita de bolo... cada caso é um caso. Mas a maioria dos homens após 45 a 50 anos, começam ter problemas de prostatite( e jamais admitem, e poucos se tratam!!!). O que eles não sabem é que prazer não tem nada a ver com ereção. Tem a ver com pele, com cheiro, com toque.
Eu tenho visto muitos amigos se separarem por que não conseguem mais ficar eretos e colocam a culpa na companheira, então vão a busca de mulheres mais novas para reafirmarem sua virilidade. Mas as gerações muito distantes... como tenho visto. homens de 50 com garotas de 20, e vice-versa... não duram muito, porque os interesses são muito distantes, e só com sexo uma relação não se sustenta muito tempo.
Espero ter ajudado... bjos.
Cláudia.

Anônimo disse...

Gostei desse blog! Comentários inteligentes e com pitadas de humor. :)

E gostei do Rafael. ;) Pena que a mensagem dele foi há 5 anos atrás! rs

Cristina (do Brasil).

Luciano R. disse...

Gostei muito da materia e dos comentarios. Entrei aqui porque eu tenho 40 e uma guria de 18 ta dando mole pra mim, mas eu estou numa relacao ha 6 anos com uma mulher da minha idade. Estou somente tentando entender o que faz uma garota de 18 querer alguma coisa com um homem o dobro de sua idade...

Marcella Agabelo disse...

Olá! Gostaria de deixar meu comentário...
Meu nome é Lívia, e aos 19, conheci um homem maravilhoso, incrível na verdade...rs
Eu o conheci na minha vinda ao Rio... Na verdade sou portuguesa e morava há anos em Minas. Ainda em Minas, tive meus primeiros contatos com ele. O conheci num site de namoro. Conversamos e quando cheguei ao Rio, marcamos. Porém eu sempre o enrolava coitado, até um dia que eu ganhei coragem e fui. Desde então... Sempre com ele! rs achei ele uma pessoa incrivelmente espetacular. Se preocupava comigo, gostava de saber se eu estava bem, hoje eu com 20 anos não sinto tanto o peso dos 28 anos a mais dele... Eu gosto da inteligência dele, do cheiro dele, e tudo o mais... Só espero que dure mais! Enfim.. é isso, um beijão!